Você já ouviu falar em bolinhas de massagem?

Bolas de Massagem

Nós apostamos que muitos de vocês nunca ouviram falar de bolas para massagem, ou bolinhas para massagens.

Apesar de parecer estranho, trata-se de uma modalidade de massagem bastante empregada e utilizada, principalmente quando não temos outra pessoa para nos aplicar aquela deliciosa massagem.

Também trata-se de uma terapia bastante difundida no meio esportivo, onde atletas e praticantes de atividades físicas usam essas bolinhas específicas para massageá-los, aliviando, assim, dores, desconfortos ou, apenas, auxiliando-os no relaxamento de seus músculos.

Em tempos mais remotos, nossos ancestrais já utilizavam essa técnica de massagem, porém com pedras arredondadas. Estas eram colocadas em pontos estratégicos, pré aquecidas, e reduziam as dores provenientes de lesões no corpo.

No mercado, existe uma ampla variedade de bolinhas para massagem. Mas se você quiser economizar, também pode utilizar aquelas bolas comuns de borracha vendidas em lojas de materiais esportivos.

Outra dica é tentar a massagem com uma bola de tênis. Possuem o tamanho perfeito, tem a rigidez adequada e são facilmente encontradas em qualquer shopping, loja esportiva.

Mas e quais as vantagens de se utilizar uma bolinha para fazer uma massagem?

A primeira resposta já foi dada. Você conseguirá facilmente se auto massagear com uma bolinha destas. Não precisará de um parceiro(a) ou um(a) massagistas para isso.

Além disso, é fácil transportá-la e você conseguirá realizar ótimas massagens relaxantes em qualquer lugar, até mesmo no trabalho, apoiando a bolinha sobre a mesa para massagear seus braços e mãos.

Ou quem sabe utilizá-la entre sua perna e a cadeira? Pode ser. Suas pernas serão massageadas, enquanto você elabora seu relatório ou atualiza suas planilhas.

Outra vantagem de utilizarmos as bolas de massagem é que conseguimos isolar de maneira bastante precisa o ponto de contato com o corpo, aplicando a massagem diretamente no local afetado, trazendo uma melhora significativa em menos tempo.

E mais, dependendo do peso e da força aplicados sobre as bolinhas, você consegue controlar a pressão da massagem, simulando exatamente as mudanças de compressão aplicadas pelas palmas das mãos de um massagista.

Um segredo: muitos massagistas e terapeutas usam as bolas de massagem neles mesmos. Isso porque é muito simples realizar as manobras, e o controle é muito preciso e eficiente.

Dores agudas e crônicas nas costas e na coluna são rapidamente aliviadas com este tipo de massagem. O controle da intensidade e do ponto de aplicação são os motivos da rápida recuperação.

E tudo isto de forma muito simples e barata! Com apenas uma bolinha de tênis, por exemplo.

Como escolher a bolinha de massagem adequada para seu problema?

No mercado há diversos modelos, com tamanhos, pesos e densidades (durezas) diferentes.

Mas o mais importante é sua habilidade (obtida com algum treinamento) em posicionar a bolinha e controlar o movimento corretamente para conseguir aplicar a pressão necessária nas partes corretas.

Primeiramente, o tamanho. O tamanho da bola de massagem vai depender do local a ser aplicada a massagem.

Se for aplicada nas mão, pés e no antebraço – as bolinhas de 60 a 65 mm de diâmetro são as ideais.

Já nas panturrilhas, abdome, nádegas, pescoço e lombar, aconselhamos bolinhas um pouco maiores para lhe proporcionar mais conforto. Algo em torno de 70 mm de diâmetro.

Se a massagem for exercida sobre os ombros e peito, precisaremos de uma bola maior com 100 mm de diâmetro, aproximadamente.

Quanto ao peso da bolinha, temos a seguinte regra prática: quanto mais pesada for, mais fácil será mantê-la no local desejado. Ideal para os casos em que se deseja, aplicar o toque em pontos bem focados e determinados.

Assim, se a aplicação for mais ampla, com melhor rolagem da bolinha, atuando em vários pontos do corpo, com movimentos de maiores amplitudes, recomendamos bolas mais leves.

Aderência. Sim, a aderência é muito importante aqui.

Uma bolinha bem aderente irá rolar sobre as superfícies de contato e não irá deslizar ou derrapar. Tal característica é extremamente relevante, pois a derrapagem da bolinha em seu corpo irá te machucar e irritar a sua pele, com o atrito excessivo.

Dureza. A escolha da dureza da bolinha vai depender da aplicação, novamente.

Se a aplicação da massagem for em músculos lesionados, recomenda-se durezas menores, com bolinhas mais moles e macias. Já bolinhas com durezas maiores são utilizadas em massagem onde a superfície corporal é mais rígida, como as solas dos pés.

Quer aprender um pouco sobre como utilizar essa técnica de massagem?

Então confira agora. Dê o play no vídeo abaixo e aproveite.

Compartilhe este conteúdo!

1 Comment

  1. Tive uma bela de uma contratura muscular na panturrilha e está tudo embolado. Acho que vou tentar massagear a perna com uma bolinha de massagem, já que não tenho ninguém para me massagear… 🙁
    Quem sabe assim eu consiga me livrar mais depressa dos analgésicos e anti-inflamatórios.
    Valeu pelas dicas de massagem!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *