Principais efeitos da massagem e seus tipos principais

Efeitos e tipos de massagem

O toque terapêutico funciona independentemente de crença, é fácil e depende só de você.

Claro, receber uma massagem feita por um profissional – o massoterapeuta, popularmente chamado de massagista – é não apenas uma experiência agradável, mas totalmente recomendável para cuidar do corpo, da cabeça e das emoções.

Se não for de forma regular, pelo menos de vez em quando dê a si mesmo um maravilhoso presente de fazer pelo menos uma sessão de massagem com um massagista profissional credenciado.

Não é frescura – é prevenção, é cuidar da saúde e não apenas lembrar dela quando a doença chega.

Mas também aprenda a tocar o seu próprio corpo. A automassagem deveria ser parte integrante dos nossos hábitos diários de higiene, tais como escovar os dentes ou tomar banho.

Os principais e mais importantes benefícios da massagem para nosso organismo são:

– Melhorar e facilitar a circulação sanguínea;

– Aumentar a aptidão e habilidade de o corpo eliminar toxinas;

– Relaxar os músculos, desfazendo a contratura (espécie de nó que sentimos nos músculos);

– Equilibrar o sistema nervoso;

– Retardar o envelhecimento das células, contribuindo para longevidade;

– Melhorar o tônus da pele;

– Reduzir a fadiga e cansaço crônico;

– Aliviar a dor causada por contratura e má postura;

– Aumentar os níveis de energia;

– Promover a saúde e o bem-estar geral, do corpo e do espírito.

O toque sempre faz bem para o ser humano.

Pesquisas sérias mostram que bebês que recebem massagens, sendo tocados e acarinhados com frequência, ganham peso corretamente e se desenvolvem mais rapidamente do que aqueles que têm acesso apenas aos cuidados básicos e adequados.

Há inúmeras técnicas de massagem, com origem em diversos países, algumas milenares, outras bastante modernas.

Umas tantas doloridas, outras absolutamente relaxantes. A escolha vai depender de seu objetivo, de suas necessidades.

O cardápio é bem variado.

Drenagem linfática: Trata-se de uma técnica ou procedimento, como preferir, fisioterápico de massagem, realizada com pressões leves, calmas, lentas, intermitentes e relaxantes, passando por todo o caminhos do sistema linfático – saindo dos membros, indo em direção ao corpo.

A circulação linfática segue a mesma direção da circulação do sangue venoso em todo o corpo humano. Assim, aquilo o que a circulação venosa não consegue retirar, filtrar, cai na circulação linfática – denominada também de linfa.

A filtração ou drenagem tem o propósito de intensificar e estimular essa circulação, fazendo com que os líquidos que ficaram acumulados sejam drenados com mais rapidez e eficiência.

Trata-se de uma técnica largamente aplicada em tratamentos pós-operatórios e quadros de celulite severos, com retenção de água, assim como em casos de acne e intumescências linfáticas.

Rolfing: Massagem profunda que trabalha a fáscia, membrana que envolve ossos e fibras musculares. O método – desenvolvido no início do século XX pela fisiologista Ida Rolf – procura corrigir desvios no eixo da estrutura corporal.

O toque pode ser muitas vezes dolorido, pois o massagista terapeuta usa não só as mãos, mas os antebraços, cotovelos e punhos fechados.

São necessárias pelo menos dez sessões para trabalhar o corpo todo. Porém as mudanças são incríveis: a técnica é capaz de alterar o posicionamento das costas, das pernas, dos joelhos e tudo o que estiver fora do lugar.

Ayurvédica: Há muitas variações desta massagem. Em comum, essas terapias têm o uso de óleos aromáticos e extratos de ervas medicinais.

As principais técnicas ou procedimentos são realizadas por dois massagistas, portanto quatro mãos, trabalhando sincronizadamente os dois lados do corpo, sendo extremamente relaxante.

O tratamento também envolve esfoliação com luvas de fibras naturais para remover as células mortas e, em seguida, hidratação.

Trata-se de uma experiência única, em outra modalidade, pois não há o toque; apenas um fio de óleo morno escorre continuamente sobre a testa, provocando sensação de relaxamento e equilibrando os dois hemisférios cerebrais.

Compartilhe este conteúdo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *