Atuação da Massagem na Melhoria da Hipertensão

massagem-hipertensao

A hipertensão é uma enfermidade, também conhecida como pressão alta, que afeta pelo menos um terço da população mundial com mais de sessenta anos, segundo estimativas.

O quadro de hipertensão é apresentado quando a pressão sistólica permanece constantemente acima de 140 mmHg (milímetros de mercúrio) e a pressão diastólica, acima de 90 mmHg.

Pressão sistólica é o termo designado à medição da pressão sanguínea durante o batimento do coração, ou seja, durante a contração ou bombeamento do coração. Já a nomenclatura “pressão diastólica” refere-se à pressão medida no relaxamento do coração.

Durante as atividades físicas, é comum que todos nós tenhamos um aumento da pressão sanguínea. Porém, se a pressão se mantem elevada, mesmo estando em repouso, a preocupação é necessária, dado o maior risco de doenças cardíacas e acidentes vasculares cerebrais.

A hipertensão é silenciosa, frequentemente não apresenta sintomas aparentes. Muitos pacientes somente têm a notícia de que são hipertensos quando suas pressões sanguíneas são auferidas pelo médico ou profissional da saúde, por qualquer outro motivo.

Alguns estilos de vida e hábitos também atuam como intensificadores e até mesmo propulsores da hipertensão. Entre os mais conhecidos, temos: tabagismo, ingestão excessiva de bebidas alcoólicas, sedentarismo, sobrepeso, dieta gordurosa e desequilibrada, entre outros.

Os medicamentos anti-hipertensivos são os primeiros métodos a serem aplicados nos casos hipertensão. Tal medida é justificável, dada a tamanha importância e riscos trazidos pela condição.

Além dos medicamentos, também são indicados aos pacientes a adoção de um estilo de vida mais saudável, com a interrupção do consumo de álcool de forma desequilibrada, parar de fumar, praticar atividades físicas regulares, adesão a dietas saudáveis e redução do peso e do estresse.

A redução do estresse, como um dos principais fatores da hipertensão, pode ser obtida através do tratamento terapêutico com massagem.

Recentes descobertas revelaram que o gatilho miofacial da hipertensão teve como resultado um considerável decréscimo nas medições da pressão sanguínea em hipertensos após sessões regulares de massagem relaxante.

A massagem terapêutica, mostrou entre outros benefícios, além da redução da pressão, a redução dos batimentos cardíacos e relaxamento muscular.

Além destes benefícios, pessoas com hipertensão quando submetidas a uma massagem, também experimentaram uma redução acentuada dos sintomas da depressão, do comportamento agitado e inquieto, como também a suavização da irritabilidade e doenças mentais.

Entre as principais modalidades de massagem que encontramos para aqueles que sofrem de hipertensão podemos destacar: massagem sueca, massagem thai e massagem relaxante.

A reflexologia podal também se mostrou extremamente benéfica na redução da pressão sanguínea em pacientes hipertensos. Uma vez que a reflexologia atua diretamente sobre os pontos reflexos do corpo, sua performance se mostrou muito eficaz.

As sessões das massagens, porém, não devem ser muito demoradas, com duração máxima de quinze minutos e com alta frequência, ou seja, entre três a quatro vezes por semana, durante dois meses.

Apesar dos inúmeros benefícios, pessoas hipertensas devem procurar seus médicos especialistas antes de iniciar qualquer procedimento de massagem.

Isso porque a massagem afeta todo o sistema circulatório, e pacientes com coágulos no sangue, por exemplo, devem evitá-la, uma vez que esses coágulos podem migrar com mais facilidade para locais perigosos (como pulmão) e ocasionar problemas mais graves, como a embolia pulmonar.

Sendo assim, prudência é a palavra chave para que a massagem seja de fato proveitosa e traga todos os seus já comprovados benefícios aos hipertensos.

Assim como na adoção de atividade física em nossa rotina, devemos realizar todos os exames necessários com o médico adequado para iniciarmos um plano de massagem, com a elaboração de todo cronograma da terapia adequada e indicada pelo profissional terapeuta.

A massagem, conforme demonstrado em estudos, é segura, com boa durabilidade em seus benefícios e com poucas contraindicações.

E por causa de todas essas vantagens, a massagem vem sendo amplamente utilizada em hospitais, ambulatórios especializados, spas e centros de saúde como método profilático para diversas condições, entre as quais a hipertensão.

Compartilhe este conteúdo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *